Chuseok – Festival da Lua da Colheita na Coreia do Sul

Atualizado: 25 de jan.

Está chegando o Chuseok – Festival da Lua da Colheita na Coreia do Sul que neste ano de 2021 será comemorado nos dias 20, 21 e 22 de Setembro.



Chuseok (추석), significa literalmente "véspera de outono", também conhecido como hangawi (한가위; a partir do coreano arcaico para "o grande meio (do outono)"), é um importante Festival da colheita e um feriado de três dias tanto na Coreia do Norte quanto na Coreia do Sul. Comemorado no 15º dia do 8º mês do calendário lunar na lua cheia. Como muitos outros festivais da colheita em todo o mundo, é realizado no equinócio de outono, ou seja, no final do verão e início do outono.



O calendário lunar é baseado no ciclo das fazes da lua. Diferentemente do calendário gregoriano, que é o calendário usado no Brasil e na grande maioria dos países ocidentais, que é contado com base nos anos solares, ou seja, o tempo que a terra leva para dar uma volta completa em torno do sol. Apesar da Coréia usar o calendário gregoriano, alguns feriados nacionais ainda são contados com base no calendário lunar. Dessa forma, o Chuseok, varia entre o meio de setembro e o início de outubro. O Chuseok é uma festa da associada à colheita, ou seja, a hora em que os grãos e frutos estão mais maduros e prontos para serem colhidos.


O que os coreanos fazem no feriado de Chuseok?


Como uma celebração da boa colheita, os coreanos visitam suas cidades natais e compartilham um banquete de comida tradicional coreana, como Songpyeon (송편) e vinhos de arroz, como Sindoju (신도주) e Dongdongju (동동주). Existem duas tradições principais relacionadas ao Chuseok: Charye (차례, serviços memoriais aos antepassados ​​em casa, também conhecidos como Jesa), e Seongmyo ( 성묘, visita da família às sepulturas ancestrais), que geralmente é acompanhada por Beolcho (벌초, arrumar as sepulturas, removendo ervas daninhas ao seu redor).



Quais as origens de Chuseok?


De acordo com a crença popular, Chuseok é originário de gabae (가배). Gabae começou durante o reinado do terceiro rei de Silla (57 AC? 935 DC), e teve duração de um mês com atividades como tecelagem e competição entre duas equipes. No dia de Gabae, a equipe que havia tecido mais tecido venceria e seria servido com um banquete pela equipe perdedora. Acredita-se que competições de tecelagem, competições de arco e flecha e demonstrações de artes marciais foram realizadas como parte das festividades.

Muitos estudiosos também acreditam Chuseok pode originar de antigas celebrações xamanísticas da lua cheia. Novas colheitas são oferecidas às divindades e ancestrais locais, o que significa que Chuseok pode ter se originado como um ritual de adoração. Em algumas áreas, se não houver colheita, os rituais de adoração são adiados, ou em áreas sem colheita anual, Chuseok não é comemorado.



Quais os costumes tradicionais no feriado de Chuseok?


Hoje em dia na Coreia do Sul, no feriado de Chuseok, muitas de pessoas viajam das grandes cidades para suas cidades natais para homenagear os espíritos de seus ancestrais. No Chuseok comemora-se uma colheita abundante e esforça-se para que o próximo ano seja melhor que o anterior. As pessoas realizam rituais de adoração aos ancestrais no início da manhã. Em seguida, visitam os túmulos de seus ancestrais imediatos (pais, avós, filhos...) para aparar plantas e limpar a área ao redor da sepultura e oferecer comida, bebida e colheitas a seus ancestrais. Os sul-coreanos consideram o outono a melhor estação do ano devido ao céu claro, ventos frios e é uma época de colheita perfeita. As colheitas são atribuídas à bênção dos ancestrais. Chuseok é comumente traduzido como "Ação de Graças coreano" em inglês americano. Embora a maioria dos sul-coreanos visite suas famílias e lares ancestrais, há festividades realizadas no Museu Nacional do Folclore da Coreia. Muitos lugares estão fechados durante este feriado nacional, incluindo bancos, escolas, correios, departamentos governamentais, lojas etc. Os bilhetes de viagem geralmente se esgotam com três meses de antecedência e as estradas e hotéis ficam superlotados.



Ritual Charye


Charye é um dos ritos memoriais ancestrais celebrado durante Chuseok, simbolizando o agradecimento de favores e homenageando os ancestrais e gerações passadas. O rito envolve a reunião de famílias na realização de um serviço memorial para seus ancestrais por meio da colheita, preparação e apresentação de alimentos especiais como oferendas. O rito incorpora a visão tradicional da vida espiritual além da morte física, respeitando os espíritos na vida após a morte que agora também servem para proteger seus descendentes. Os alimentos oferecidos tradicionalmente variam entre as províncias, dependendo do que estiver disponível, mas geralmente contém arroz recém-colhido, bolos de arroz (Songpyeon), carnes frescas, frutas e vegetais. O arranjo dos alimentos do Charye na mesa também é notável: tradicionalmente o arroz e a sopa são colocados no norte e as frutas e vegetais no sul; pratos de carne são servidos no oeste e no meio, e bolo de arroz e algumas bebidas como Makgeolli ou Soju são colocados no leste. Esses detalhes podem variar entre as regiões.

Seongmyo e Beolcho também são feitos na semana de Chuseok. Seongmyo é uma visita a túmulos ancestrais e Beolcho é a atividade de remover ervas daninhas ao redor da sepultura para limpar o local de seu ancestral.



Culinária no Chuseok, sua simbologia e história


Songpyeon: Um dos principais alimentos preparados e consumidos durante a Feriado Chuseok é Songpyeon (송편), um bolo de arroz tradicional coreano que contém recheio feito com ingredientes como sementes de gergelim, feijão preto, feijão mungo, canela, pinhão, noz, castanha, jujuba e mel. Ao fazer Songpyeon, vaporizá-los sobre uma camada de agulhas de pinheiro é fundamental. As agulhas de pinheiro não contribuem apenas para a fragrância aromática do Songpyeon, mas também para sua beleza e sabor.



Songpyeon também é significativo por causa do significado contido em sua forma. A própria casca do arroz lembra o formato de uma lua cheia, mas uma vez que envolve o recheio, seu formato lembra a meia-lua. Desde a era dos Três Reinos na história coreana, uma lenda coreana afirmava que essas duas formas governaram os destinos dos dois maiores reinos rivais, Baekje e Silla. Durante a era do rei Uija de Baekje, uma frase criptografada, "Baekje é lua cheia e Silla é meia lua" foi encontrada nas costas de uma tartaruga e previu a queda de Baekje e a ascensão de Silla. A profecia se tornou realidade quando Silla derrotou Baekje. Desde então, os coreanos acreditam que a forma de meia-lua é um indicador de um futuro brilhante ou de uma vitória. Portanto, durante Chuseok, as famílias se reúnem e comem Songpyeon em formato de meia lua sob a lua cheia, desejando um futuro melhor.



Hangwa: Outra comida popular tradicional coreana que as pessoas comem durante Chuseok é hangwa. É um alimento artístico decorado com cores naturais e texturizado com padrões. Hangwa é feito com farinha de arroz, mel, frutas e raízes. As pessoas usam ingredientes naturais comestíveis para expressar várias cores e sabores. Por causa de sua decoração e nutrição, os coreanos comem hangwa não só durante o Chuseok, mas também para eventos especiais, por exemplo, casamentos e festas de aniversário.

Entre os tipos mais famosos de hangwa estão o yakgwa, yugwae e dasik. Yakgwa é um biscoito medicinal feito de uma bola de massa de farinha de arroz frito e Yugwa é um biscoito frito que também se refere a uma flor. Dasik é um bolo de ervas que as pessoas gostam de comer acompanhando um chá.



Baekseju: Um elemento importante do Chuseok são as bebidas alcoólicas. O licor utilizado em Chuseok é chamado Baekju (백세주, literalmente "licor branco") e apelidado de sindoju (신도주, literalmente "licor de arroz novo"), pois é feito de arroz recém-colhido.


Curiosodade:


Kooksoondang, um fabricante de licores tradicionais coreanos, restaurou o "Yihwaju", vinho de arroz da era Goryeo (918–1392) e "Songjeolju", que foi amplamente apreciado pelos aristocratas de Joseon (1392–1910). Seu pacote "Jamyang Baekseju" compreende uma variedade de licores - Jayang Baekseju, Jang Baekseju, Baekokju - que alegadamente aumentam a resistência masculina.



Os adultos dizem que se você beber a bebida alcoólica que seus ancestrais beberam; não haverá nada de que você tenha medo.

Outros alimentos comumente preparados são Japchae, Bulgogi, uma variedade de panquecas e frutas coreanas.



Presentes na comemoração de Chuseok ao longo da história


O povo coreano começou a compartilhar necessidades diárias, como açúcar, sabonete ou condimentos, como presentes no Chuseok na década de 1960. Os presentes mudaram desde que a economia coreana se desenvolveu. Na década de 1970, o povo coreano tinha mais opções de presentes no Chuseok; exemplos incluem óleo de cozinha, pasta de dente, aparelhos de café instantâneo, cosméticos, televisão e panelas elétricas de arroz. As pessoas escolheram conjuntos de frutas, carnes e cosméticos para presente na década de 1980. Na década de 1990, as pessoas usavam vales-presente para a Chuseok. No século 21, presentes mais sofisticados, como conjuntos de azeite, vinagre natural e dispositivos eletrônicos se tornaram a opção mais popular para presentes no Chuseok.


Curiosidade:


Alguns presentes extravagantes podem ser comprados: um quilo de cogumelos de pinho selvagem, que são caros porque não podem ser cultivados artificialmente, (560.000 won) US $ 480,27 e produtos de ginseng vermelho (1,98 milhões de won) US $ 1.698,11. No entanto, o presente com preço mais exorbitante é um conjunto de seis garrafas de vinho na Lotte Department Store por US $ 28.301,89 (33 milhões de won). Conjuntos de presente para o Chuseok são um grande negócio na Coréia e os preços são geralmente inflacionados.




E aí, gostou de saber mais sobre esse feriado tão importante para os coreanos? Deixe seu comentário aqui embaixo com sua opinião. Fique ligado, se inscreva e não perca nenhuma postagem do blog!


Fonte: Wikiqube.net

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo