Conhecendo o alfabeto coreano: Hangul

Atualizado: 30 de out. de 2021



Hangul (em coreano: 한글) é o alfabeto utilizado na escrita da língua coreana e é considerado um dos sistemas de escrita mais científicos e criativos do mundo. Sua escrita fonética é escrita de acordo com o som, com apenas 24 letras é possível escrever quase todos os sons humanos. Sua escrita silábica é feita em blocos e cada bloco silábico do hangul consiste de no mínimo duas e no máximo cinco entre 24 letras, das quais 14 são consoantes e 10 são vogais.

Os caracteres do Hangul são compostos e designam sílabas, chamadas jamos. Cada unidade representa um som diferente; alguns caracteres representam dois sons, e esses sons são diferenciados dependendo da posição - em cima de uma vogal, do lado esquerdo ou no fim (em baixo) de cada bloco.


Curiosidade:

Teoricamente existe 11.172 blocos silábicos possíveis de serem construídos em coreano, ainda que uma quantidade muito menor que essa seja realmente usada regularmente.


As unidades de caracteres colocadas na parte de cima e/ou à esquerda são o som inicial da sílaba, e as unidades colocadas na parte de baixo são o som final. Como regra geral, não se inicia uma palavra com vogal e, para contornar o problema das sílabas cujo primeiro som é uma vogal, usa-se o ieung (ㅇ), que contém som mudo se colocado no início de um bloco, e se colocado ao final, faz um som de "ng", como em Samsung (삼성).

Os caracteres, as vezes, sofrem mínimas alterações no seu tamanho, para se acomodarem à escrita.


As vogais foram criadas baseadas na filosofia do Neo-Confucionismo onde cada vogal é formada por alguns dos 3 elementos presentes no Neo-Confucionismo:




Vogais simples

ㅏ - a

ㅑ - ia

ㅓ - ó

ㅕ - ió

ㅗ - ô

ㅛ - iô

ㅜ - u

ㅠ - iu

ㅣ - i

ㅡ - û


Curiosidade:

As vogais simples são a base do alfabeto, e servem para a formação das vogais derivadas. Os traços seguem uma ordem nas quatro direções, que é o que vai determinar se a vogal é yin ou yang. A formação de cada uma segue uma lógica de "inversão". Perceba que todas possuem uma oposta. (ㅏ e ㅓ,ㅑ e ㅕ, ㅗ e ㅜ, ㅛ e ㅠ, ㅡ eㅣ)

As vogais compostas são formadas pelas vogais simples seguindo uma lógica de soma. Perceba que nem todas as vogais podem se combinar. A lógica é de que vogais yang somente combinam com outras vogais yang e vogais yin só combinam com vogais yin (como nos parênteses abaixo).


Vogais derivadas: As vogais derivadas podem ser divididas em dois grupos, as que se fundiram para formar uma nova vogal e vogais que ganharam um traço a mais para indicar uma alteração em sua pronúncia;

ㅔ - e (ㅓ+ㅣ)

ㅐ - é (ㅏ+ㅣ)

ㅖ - iê (ㅕ+ㅣ)

ㅒ - ie ㅑ+ㅣ)


Vogais Compostas: São compostas de uma vogal horizontal e uma vogal vertical, portanto primeiro se escreve a consoante, segundo a vogal horizontal e terceiro a vogal vertical.

와 - wa (ㅇ+ㅗ+ㅏ)

왜 - wé (ㅇ+ㅗ+ㅏ+ㅣ)

외 - we (ㅇ+ㅗ+ㅣ)

워 - wó (ㅇ+ㅜ+ㅓ)

웨 - we (ㅇ+ㅜ+ㅓ+ㅣ)

위 - wi (ㅇ+ㅜ+ㅣ)

의 - ûi (ㅇ+ㅡ+ㅣ)


As consoantes foram criadas baseadas na representação do aparelho fonador. Isso quase 600 anos atrás! Até hoje linguistas ficam admirados com o quanto o estudo sobre a fonologia era desenvolvido na Coreia do Rei Sejong. Partindo dessas consoantes que representam o aparelho fonador, outras foram criadas acrescentando um ou dois traços para representar uma pronúncia "variada" da original.


Nomes das consoantes

As consoantes em coreano possuem nomes, por exemplo como o nosso "W" é chamado de "dáblio" mas é pronunciado com som de V ou U. Saber o nome das consoantes pode ser muito útil, principalmente para uma estrangeiro pois o ajudará a escrever corretamente as palavras caso tenha dúvida de qual letra deve usar. Os nomes também serão muito importantes para compreender o Batchim (som final de uma sílaba) que veremos mais adiante.


Consoantes Simples

ㄱ - k/g (gui-iók -기역)

ㄴ - n (ni-ûn - 니은)

ㄷ - t/d (di-gût - 디귿)

ㄹ - r/l (ri-ûl - 리을)

ㅁ - m (mi-ûm - 미음)

ㅂ - p/b (bi-ûp - 비읍)

ㅅ - s (shi-ôt - 시옷)

ㅇ - ng (i-ûng - 이응)

ㅈ - ch/j (dji-ût - 지읒)


Consoantes Derivadas

ㅊ - tch (tchi-ût - 치읓)

ㅋ - k (ki-ûk - 키읔)

ㅌ - t (ti-ût - 티읕)

ㅍ - p (pi-ûp - 피읖)

ㅎ - h (hi-ût - 히읗)


Consoantes Duplicadas: Possuem som mais forte que as consoantes simples e ao pronunciá-las quase não sai ar da boca. Para formar o nome das consoantes duplas coloca-se o "ssang" (쌍) na frente do nome, "ssang" que dizer "duplo" também usado para se referir a filhos gêmeos.

ㄲ - kk (ssang gui-iók - 쌍갸역)

ㄸ - tt (ssang di-gût - 쌍디귿)

ㅃ - pp (ssang bi-ûp - 쌍비읍)

ㅆ - ss (ssang shi-ôt - 쌍시옷)

ㅉ - jj (ssang dji-gût - 쌍지읒)


Ordem e sistema de escrita


A ordem dos traços na escrita do hangul é muito importante e influencia diretamente na aparência das letras, os traços seguem a ordem de cima para baixo e da esquerda para a direita.




As vogais não podem ser escritas sozinhas, elas devem estar acompanhadas de consoantes, por isso sempre que uma palavra começa com vogal, obrigatoriamente deverá conter um "ㅇ" i-ûng (이응) na frente por exemplo: 우유 (u-iu - leite), 아이 (a-i - criança).

As vogais escritas abaixo da consoante recebem o nome de vogais horizontais e as que são escritas ao lado direito das consoantes são chamadas vogais verticais ou laterais. No hangul há 10 vogais sendo 5 verticais e 5 horizontais.


No sistema de escrita coreano as letras são agrupadas em blocos silábicos que se escrevem da esquerda para a direita. Esses blocos são colocados um atrás do outro para formar uma palavra, ao todo o idioma coreano conta com nove blocos silábicos que podem ter de no mínimo 2 letras ao máximo de 5 letras do hangul. Os blocos silábicos possuem uma ordem fixa, são organizados por sons iniciais, médios e finais (batchim), lemos e escrevemos na ordem deles. Veja o exemplo da palavra 사람 "sa-ram" (pessoa): as letras + "s + a" formam um bloco silábico , enquanto que as letras ++ formam outro bloco . Juntando os dois temos a palavra 사람.

Os blocos silábicos sempre apresentam uma dessas formas:

- 1 consoante inicial e 1 vogal final;

- 1 consoante inicial, uma vogal intermediária e 1 consoante final;

- 1 consoante inicial, 1 vogal intermediária e 2 consoantes finais: ( - kalb)


Blocos silábicos (Jamo)
Blocos silábicos (Jamo)

OBS: No coreano se escreve em cadernos com folhas quadriculadas, cada bloco silábico ocupa 1 quadradinho, virgulas e pontos finais também ocupam 1 quadradinho. Ao iniciar uma quadra (linha se fosse em caderno pautado) falhamos 1 quadradinho para dar espaçamento e fazemos o mesmo entre as palavras. Também não utilíza-se tracinho "-" quando ao final da quadra (linha) não tiver espaço para a palavra inteira, apenas passamos para a quadra de baixo terminando a palavra nos primeiros quadradinhos.

Vou deixar aqui um PDF de exercícios para você baixar e treinar!


exercícios de hangul
.pdf
Download PDF • 2.07MB

Você pode comprar um caderno quadriculado de excelente qualidade da Tilibra igual aos meus clicando nesse link abaixo e assim apoiar o blog!

Eu também aconselho utilizar canetas de pontas finas ou médias que deixam a escrita do Hangul mais clara e bonita. Eu utilizo essas da Faber Castel e indico para você onde comprei as minhas!



Um pouco da história do Hangul

A escrita hangul (한글), foi introduzida em 1443 pelo rei Sejong, o Grande, o quarto rei da dinastia Choson, em substituição aos ideogramas chineses ("Hanja" - 한자, 漢字) usados na Coreia até o século XV. Entretanto, credita-se frequentemente a criação do sistema de escrita à Academia Real (Jib-hyeon-jeon, 집현전).

O projeto foi completado no fim de dezembro de 1443 ou janeiro de 1444, e descrito em 1446 em um documento intitulado Hunmin Jeong-eum ("Os sons apropriados para a educação do povo"), que deu nome ao alfabeto em si. A data da publicação do Hunmin Jeong-eum, 9 de outubro, tornou-se o Dia de Hangul (clique para saber mais sobre o dia de Hangul) na República da Coreia. A Coreia do Norte celebra o mesmo evento no dia 15 de janeiro.


Várias especulações sobre o processo de criação foram descartadas em 1940, com a descoberta do Hunmin Jeong-eum Haerye ("Explicações e Exemplos do Hunmin Jeong-eum"). Este documento, datado de 1446, explica o desenho das consoantes de acordo com a fonética articulatória e as vogais de acordo com os princípios do yin e yang e da harmonia de vogais. Ao explicar a necessidade de um novo sistema de escrita, o Rei Sejong alega que a língua coreana era fundamentalmente diferente da chinesa; o uso de caracteres chineses (conhecidos como hanja) para escrever em coreano era tão difícil para a população em geral que apenas uma elite privilegiada (yangban, 양반), normalmente formada por homens, era capaz de ler e escrever fluentemente. A maioria dos coreanos eram analfabetos funcionais antes da invenção do Hangul.


Nesta postagem não utilizei a romanização e sim uma versão mais adequada aos sons no nosso português. Deixo claro que não é minha intenção ensinar ninguém, não sou professora sou apenas estudante e apaixonada pelo idioma. Essas postagens são resultado do meu aprendizado com professores nativos e de muita pesquisa. As postagens do blog são constantemente atualizadas então volte sempre que preciso para ver novas atualizações nesta postagem.


Nas próximas postagens falaremos mais um pouco sobre esse idioma fascinante, inscreva-se para não perder nenhuma postagem. Se você gostou desse post e foi útil para você, deixe sua curtida e compartilhe com seus amigos!


Gratidão!

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo